Agricultora encontra batata de 80 kg em sítio na Zona Rural de Manaus

Batata ‘gigante’ foi encontrada por acaso, segundo agricultora.
Tubérculo deve ser doado; frutos grandes também já foram colhidos no local.

Uma batata com tamanho bem maior que o comum foi encontrada em um sítio na Zona Rural de Manaus, na última quinta-feira (31). A descoberta surpreendeu a proprietária do local, a agricultora Rosaneida Pereira de Oliveira, de 50 anos, mais conhecida como “dona Rosa”. Ela garante que o tubérculo tem mais de 80 kg e revela ainda que frutas e outras raízes grandes já nasceram na plantação durante décadas de cultivo. A agricultura é uma atividade que passa de mãe para filha entre as mulheres de sua família.

A batata “gigante” foi encontrada por acaso e chamou a atenção por onde passou, segundo Rosa. “Fui replantar uma parte. Tinha plantado batata doce lá, e plantei macaxeira também. Há um abacaxi enorme de 15 kg. O menino foi replantar e deu na batata. Ele me chamou e disse: vem ver a batatinha. Eu fui e tiramos a bicha. Quando vimos era uma porruda [grande]. Mesmo com 80 kg trouxemos para a barraca em Manaus. Levamos de ônibus. Precisou de três homens para carregar. Até o motorista desceu pra ajudar. Todo mundo olhava. Chamou a atenção de todos”, contou a bem-humorada Rosa.

A batata em tamanho gigante surpreendeu até mesmo quem está acostumado com as raízes, frutas e temperos. O chefe de cozinha Felipe Schaedler, eleito por dois anos consecutivos como o chefe do ano por uma revista de gastronomia, foi uma das pessoas que se impressionou. “Sempre compro com a dona Rosa, ela acaba trazendo ingredientes mais específicos. São produtos naturais cultivados por aqui. Eu vi o tubérculo na barraca de frutas que ela tem perto do aeroporto. Vamos doar para um pesquisador do Ifam [Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas]”, disse.

Agricultura em família
Rosa conta que trabalha há décadas com o cultivo e venda de produtos agropecuários. “Comecei com 7 anos. Já tenho 50 anos e continuo lá dia e noite. Criei toda minha família com o dinheiro disso. A batata foi cultivada em um sítio no Ramal do Pau Rosa, na BR-174. Fim de semana fico direto lá. Essa coisa de plantação já aprendi com minha mãe. Passou de mãe pra filha, que passa pra neta”, revelou.

Além da batata, frutas e outras raízes já nasceram com tamanho maior que o comum na plantação de Rosa. “Teve algumas grandes. Lembro de uma macaxeira bem grande mesmo. Um biribá de 10 kg também. Eu que comi ele. Era bem docinho. Não vendi, só separei as sementes pra plantar. O pessoal diz que a terra de lá é boa. A vizinha disse que não sabe como sai tudo grande. Eu brinquei: é porque eu gosto de coisa grande”, contou em meio a risos, enquanto segurava uma laranja com mais de dois quilos.

Além da batata, laranjas em tamanho grande também nasceram no sítio de Dona Rosa (Foto: Leandro Tapajós/G1 AM)

Além da batata, laranjas em tamanho grande também nasceram no sítio de Dona Rosa (Foto: Leandro Tapajós/G1 AM)

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *