Chamada de ‘loira burra’ pela chefe, recepcionista de hotel de Maringá é indenizada

O Tribunal Regional do Trabalho do Paraná (TRT-PR) aumentou o valor da indenização que um hotel de Maringá terá de pagar a uma recepcionista xingada diante de colegas e ofendida repetidas vezes pela gerente por causa da cor do cabelo. A chefe costumava dizer que “toda loira é burra” ao se referir à funcionária. 

A sentença de primeiro grau havia estipulado indenização de R$ 2.000,00. Ao analisar o recurso, o desembargador Ricardo Tadeu Marques da Fonseca considerou que o valor não está de acordo com os princípios da razoabilidade e proporcionalidade. 

A indenização foi aumentada para R$ 5mil, levando em conta a capacidade econômica da empresa e sua culpa por ter violado a intimidade da reclamante. 

As ofensas partiram da gerente do hotel, que, ao se referir à funcionária, dizia que não adiantava explicar nada, “já que toda loira é burra”. Em tom de deboche, dizia que a trabalhadora era a única loira do local e, por isso, devia pintar o cabelo de escuro. Havia outros xingamentos, e todo o constrangimento era presenciado por outros funcionários do hotel. Cabe recurso da decisão.

Fonte: O Bonde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *