Goleiro colombiano bate recorde das Copas ao entrar em campo com 43 anos

O goleiro colombiano Farid Mondragón bateu o recorde de jogador mais velho ao atuar em uma Copa do Mundo, na vitória por 4 a 1 contra o Japão, nesta terça-feira (24). Ele tem 43 anos e superou o antigo recordista, o camaronês Roger Milla, que tinha 42 quando participou da Copa de 1994.

O goleiro entrou aos 38min do segundo tempo no lugar do titular David Ospina, e ainda teve tempo de fazer uma boa defesa. Atualmente, ele joga pelo Deportivo Cali.

No fim da partida, o goleiro foi homenageado pelos colegas e se disse honrado por representar a Colômbia em um dos recordes dos Mundiais. “Eu não esperava. Foi um momento muito lindo para o fim da minha carreira. Me emociona muito. Gostaria de agradecer ao Pékerman [técnico da Colômbia], a meus companheiros, aos jornalistas e a todo país”, comentou logo após o jogo.

O técnico da Colômbia, José Pékerman, retribuiu e elogiou o papel do goleiro junto ao grupo na Copa do Mundo.

“Faryd (Mondragon) é muito importante para nós. Desde que ele se juntou ao grupo ele tem desempenhado um papel importante como líder e como um grande jogador. Ele tem experiência, já jogou Copa do Mundo, e outros jogadores são muito jovens. É bom que ele possa dividir a experiência com eles. Hoje pudemos dar a ele a experiencia de jogar alguns minutos e atingir um recorde”, disse.

Mondragón também festejou o desempenho da Colômbia, que avançou às oitavas de final de uma Copa do Mundo pela primeira vez desde 1990. “Creio que estamos fazendo história como coletivo, o que é prioridade. Hoje comemoramos, mas amanhã pensaremos no Uruguai, que é uma potência”, completou, sobre o próximo rival da equipe na Copa.

Na festa, Mondragón tentou levar seus filhos, que estavam nas arquibancadas da Arena Pantanal, para o gramado. Mas o goleiro foi impedido pelos fiscais da Fifa.

Mondragón completou 43 anos no último sábado, 21 de junho. Em 1994, aos 23 anos, era reserva de Córdoba em uma seleção que chegou aos Estados Unidos com pinta de favorita, mas que terminou eliminada na primeira fase.

Milla ainda mantém um recorde: o de jogador mais velho a marcar em Copas. Naquele Mundial de 1994, ele fez o gol de honra de Camarões na goleada sofrida por 6 a 1 diante da Rússia.

Fonte: UOL Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *