Menino de 8 anos supera bullying e vira campeão de judô

O brasileiro Matheus Canuto Ramos da Silva só tem 8 anos e já coleciona 10 medalhas e 1 troféu no judô.

Foi primeiro lugar em todos os campeonatos que participou: Osasco, Mogi das Cruzes, Santos, São Vicente, todos no Estado de São Paulo.

O ídolo é o judoca Rogério Sampaio, santista como Matheus, e ouro olímpico em 1992, em Barcelona.

Bullying na escola

Mesmo com o talento precoce, as vitórias foram a superação do que poderia ser um grande trauma.

Aos 5 anos ele sofreu bullying na escola municipal Oswaldo Justo, de Praia Grande, no litoral de São Paulo.

Fabíola, mãe do Matheus, conta que conversou com a Diretora, mas…

“Ela não fez nada e sequer puniu os alunos. O Matheus ficava quieto e isolado num canto. Chamavam ele de gordo e quatro olhos…usava óculos. Também quebravam o material da escola e cortavam o cadarço do tênis. E ele ficava muito triste”.

Depois da falta de resposta da escola, Fabíola transferiu Matheus para a Escola Constance kamii, também na Praia Grande.

“No começo as crianças chamavam ele pra brincar, mas ele só queria ficar isolado. Daí a diretora logo percebeu. Em casa a mesma coisa. Eu levei no psicólogo e ele aconselhou o esporte. E foi quando o Matheus começou a brincar e se aproximar das outras crianças. Perdeu o medo que tinha”, conta Fabíola.

Desde então o menino compete pelo colégio, que estimula o esporte entre os alunos. Ele é “faixa preta 2 dan” e hoje faz parte da Federação Paulista de Judô.

Futuro

O treinador de Matheus, Fabrício Gandra Fidelis, agora está atrás de um patrocínio para arcar com os custos das viagens. Ele tem apoio da família, mas ainda não é suficiente.

“Já aconteceu de não terem dinheiro pra competir e aí todos ajudam para que o Matheus possa continuar. O treinador vê que ele tem futuro. Uma carreira pela frente”, diz a mãe.

Ah. Só faltou dizer que o Matheus é meu primo.

Por tudo que ele passou, eu posso garantir que ele é uma das crianças mais carinhosas que conheci. Ninguém diria se não soubesse o que ele sofreu.

Violência passa longe desse menino falador, que além de tudo é um poço de agradecimentos.

Sim, ele é grato e faz questão de dizer pra todo mundo com várias mensagens.

Lindo da prima. Tenho muito orgulho de você. <3

*Um agradecimento especial a prima Fabíola e também as minhas irmãs Ana Cláudia e Deusa Maura que dão apoio para que o Matheus possa continuar competindo e orgulhando a todos!

Fonte: Só Notícia Boa

parceiros-junho2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *